12 de julho de 2024 - 19:50

Brasil

10/11/2023 08:17

O renomado Diretor institucional o Jornalista Gilvandro Oliveira da RG. Consultoria esteve presente a convite do LIDE Paraná

No seminário de Pacto Global da ONU, promovido nos dias 6 e 7 de novembro o“ Gilvandro foi apresentado a toda liderança da LIDE no estado Paranaense. sustentabilidade”, vejo como positiva a Casa LIDE Paraná, trazer debates, de grande relevância com esses Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) por meio de iniciativas de empresas, além de outros temas ligados, como direitos humanos, combate a corrupção, meio ambiente e governança. O evento abrangente uma variedade de tópicos cruciais, com insights e apresentação de casos de sucesso de empresas locais.

Pacto Global da ONU discute investimentos em sustentabilidade no Paraná

Em evento promovido pelo LIDE Paraná juntamente com a ONU Brasil explora o potencial do estado para maior adesão aos temas da agenda 2030
Aconteceu nessa segunda-feira (06) e terça-feira (07) o seminário “Engajamento das empresas do estado Paraná nas temáticas de sustentabilidade”, realizado na Casa LIDE Paraná, promovido em parceria com a equipe do Pacto Global da ONU Brasil. Durante a programação, foram discutidos temas sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), do Pacto Global da ONU e outros assuntos ligados à Agenda 2030, bem como apresentação dos cases de sucesso da Copel, com o combate à corrupção corporativa, e Mosaic Fertilizantes, com o agro sustentável.

Durante sua participação no evento, Tayná Leite, gerente de direitos humanos e trabalho, enfatizou que o estado do Paraná demonstrou um forte compromisso com os princípios promovidos pelo Pacto Global da ONU, com destaque especial para questões relacionadas aos direitos humanos e ao combate à corrupção. No entanto, ela também ressaltou que ainda há amplo espaço para expansão desse engajamento.

“Muitas empresas paranaenses ainda não estão plenamente aproveitando as oportunidades de engajamento que oferecemos através da série de projetos e programas voltados para a construção de um mundo melhor. É importante ressaltar que empresas que não priorizam questões relevantes na sociedade, como sustentabilidade e direitos humanos, não apenas perdem competitividade, mas também enfrentam uma série de desafios que podem impactar negativamente seu desempenho e reputação”, afirma Tayná.

O que é o Pacto Global da ONU

O Pacto Global da ONU é reconhecido como a principal iniciativa de sustentabilidade corporativa em escala global. No seminário, essa iniciativa foi apresentada por Otavio Toledo, que ocupa o cargo de diretor de relações institucionais e CMO (Chief Marketing Officer) do Pacto Global da ONU no Brasil. É importante destacar que o país detém a terceira maior rede local do Pacto Global em todo o mundo, com mais de 2 mil participantes engajados em seus princípios e objetivos.
Um aspecto fundamental da discussão foi a exploração dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Esses 17 objetivos foram estabelecidos pelas Nações Unidas para abordar desafios sociais, econômicos e ambientais em âmbito global. Os ODS fornecem um conjunto de metas específicas que desafiam as empresas a estabelecer metas ambiciosas e a integrá-las às suas estratégias de negócios. Essa integração visa promover uma abordagem mais sustentável nas operações empresariais, contribuindo assim para um impacto positivo na sociedade e no meio ambiente.


“O objetivo vai além de alavancar o potencial da comunidade empresarial como agente transformador, também promove desenvolvimento sustentável em escala global, garantindo que ninguém seja deixado para trás.”, explica Toledo.


HUB ODS


Dentre os diversos programas oferecidos pela iniciativa, o HUB foi criado com o objetivo de promover, conscientizar e implementar os ODS a nível regional por meio de parcerias com o setor empresarial. Cada região tem suas iniciativas conduzidas com uma organização âncora do estado que participa na criação de planos de ação a partir do entendimento das questões mais latentes localmente. Ao todo, no Brasil, as HUBs estão presentes em 9 estados: Minas Gerais, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Amazonas, Bahia, Ceará, Pernambuco e Paraná, que foi um dos precursores na adoção da iniciativa e tem parceria com o Sistema FIEP.


“O Paraná é um estado com um potencial significativo e tem se destacado no âmbito das agendas globais. É fundamental que reconheçamos essa capacidade e intensifiquemos nossos esforços. Embora já estejamos trabalhando nessa direção, temos o potencial para fazer ainda mais. E quando unimos forças, torna-se ainda mais viável e eficaz alcançar nossos objetivos”, concluiu Juliana Penhaki, coordenadora de Parcerias Institucionais da FIEP.


A participação é gratuita, não exige participação no Pacto e não há limite de representantes inscritos por organização. A única exigência é que tenha sede ou operações no estado.
Ações contra a corrupção


No cenário global, a corrupção é um desafio significativo, resultando em pagamentos anuais de US$ 1 trilhão em subornos e um roubo estimado de US$ 2,6 trilhões devido a práticas corruptas. No Índice de Percepção da Corrupção, o Brasil ocupa a 94ª posição, evidenciando a presença desse problema no país. Diante dessa realidade, o Pacto Global da ONU lançou uma plataforma anticorrupção, que oferece uma variedade de ações para combater esse comportamento prejudicial.
“O principal objetivo da plataforma aqui no Brasil é engajar o setor privado em ações coletivas. Por isso, oferecemos diversas oportunidades para os participantes, focando na disseminação de conhecimento, boas práticas e capacitações. São diversos cursos oferecidos, inclusive de forma gratuita”, explica Chantal Castro, gerente anticorrupção.
Além disso, foi revelada a intenção de conduzir, no ano de 2024, uma pesquisa sobre como está a cultura de integridade das empresas no Brasil. Também está prevista a criação de um novo comitê, que visa entender a ideia de integridade e transparência como a corrupção nas associações. “Qualquer associação que tenha interesse pode entrar em contato com a gente para conversar sobre o desenvolvimento deste novo comitê”, acrescenta Chantal.


Case COPEL


A plataforma de Ação Contra a Corrupção também promove iniciativas de ações coletivas, que envolvem empresas de um setor específico do mercado em esforços conjuntos para elevar os padrões de integridade e transparência. Nesse contexto, as empresas do mesmo setor se unem, inclusive competidores, para desenvolver estratégias que resultem em melhorias desejadas.


Neste ano, foi criada a Ação Coletiva de Integridade no Setor de Energia Elétrica, e a COPEL é uma das empresas participantes. Juliano Viana, superintendente de Integridade da Diretoria de Governança, Risco e Compliance da Copel, destacou o programa de integridade que visa lidar adequadamente com questões éticas e de conduta, além de implementar medidas anticorrupção para prevenir, detectar e remediar desvios na empresa.


“Por meio do programa, é possível alcançar múltiplos benefícios, incluindo a prevenção de multas, controle mais eficaz das questões financeiras, promoção da imagem da empresa, fortalecimento das relações com a administração pública e a demonstração do compromisso com os princípios de responsabilidade social corporativa.”, destaca Juliano.
“O evento ressalta a importância do alinhamento das empresas com os princípios do Pacto Global da ONU e destaca a relevância da Agenda 2030. O estado do Paraná é reconhecido por suas iniciativas avançadas no campo do desenvolvimento sustentável. Nosso objetivo é criar um ambiente propício e fértil, onde as ações empreendidas engajem o crescimento das empresas, alinhando-se com as necessidades trazidas pelo cenário atual”, conclui Heloísa Garrett, presidente do LIDE Paraná.


Case Mosaic Fertilizantes


A Plataforma de Ação pelo Agro Sustentável concentra-se na disseminação de práticas de produção sustentável como um diferencial competitivo do agronegócio brasileiro, tanto em nível nacional quanto internacional. Ela oferece capacitação, envolvimento de stakeholders e parceiros, compartilhamento de conhecimento, benchmarking de melhores práticas e visibilidade, além de projetos.


A Mosaic Fertilizantes, uma empresa paranaense, é uma das entidades apoiadoras desta iniciativa e também faz parte do Comitê Consultivo do projeto “Entre Solos”, que foi criado em 2021 com o objetivo de promover o diálogo sobre boas práticas, disseminação de conhecimento e atualizações no setor de alimentos e agricultura. Além disso, a plataforma busca estreitar a ligação entre as pessoas que vivem nas cidades e a realidade do campo, tudo isso dentro do contexto dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).
Antonio Meirelles, diretor da Mosaic Fertilizantes e coordenador da Plataforma de Ação pelo Agro Sustentável do Pacto Global, foi convidado ao evento para apresentar as ações desenvolvidas dentro da plataforma.


“Cuidar do solo é um dever de todos, mas principalmente das empresas do setor. Evitar a erosão e a perda de nutrientes é essencial para a produtividade da agricultura e para a sustentabilidade do planeta. Por meio das ações da plataforma, já impactamos mais de 315 mil pessoas, publicamos mais de 270 artigos e promovemos eventos que contaram com a presença de grandes nomes da indústria. Queremos avançar ainda mais nesse trabalho”, conclui Meirelles.

LIDE Paraná:
Mantenedores de Gestão: RDP Petróleo, Renault e Valore Elbrus.
Patrocinador de Gestão: Engie
Lidera Paraná: Gazeta do Povo, Centrallimp, THX Group e Grant Thornton
Patrocinadora Casa LIDE: Altma Incorporadora.


Telefone para contato

(65) 3358-5258

© copyright 2018 Todos os direitos reservados.