21 de setembro de 2018 - 16:14

Economia

17/05/2018 16:12

Cinco dicas infalíveis para sair das contas e ficar no positivo.

Nos últimos anos a crise vem aumentando, a importância de saber superar esse momento afeta a maioria , nota-se que o cenário econômico do país, acabamos pensando em varias questões relacionadas a valores, uma questão muito interessante é nos colocarmos em uma situação onde a crise esta muito alta e a situação econômica do país alarmante, levando em conta a finança pessoal, o que poderia ser feito ? para futuramente a sua renda não ficar no prejuízo, vão algumas dicas para ajudar na sua renda:

1º Passo: Cuidado com o cartão de crédito

O cartão de crédito é uma ferramenta muito eficaz para pagamentos, além de seguro e aceito em praticamente todos os estabelecimentos comerciais. Atualmente, até na feira ele é aceito e isso certamente facilita muito a vida das pessoas.

É importante lembrar que, para quem utiliza o crédito rotativo, esta modalidade oferece uma das maiores taxas de juros do crédito em geral – as taxas muitas vezes ultrapassam 320% ao ano. Se você já possuiu uma dívida com o cartão, deve buscar eliminar essa dívida buscando outras opções de crédito com juros menores.

Passo: Valorize sua reserva de emergência

A reserva de emergências é fundamental para os momentos de crise. Através da reserva de emergência é possível ter tranquilidade para escolher novas oportunidades de recolocação profissional e, ao mesmo tempo, manter o padrão de vida durante os momentos mais críticos.

O valor ideal para a reserva de emergências é de pelo menos 10 meses da renda familiar e sempre que o valor for utilizado ele deve ser reposto o mais rapidamente possível. Lembre ainda que a reserva de emergência deve ficar separada dos investimentos para metas futuras. Tratam-se de coisas distintas e que não podem ser confundidas.

Para alocar a reserva de emergência, uma boa alternativa é a caderneta de poupança, que tem liquidez imediata, não têm incidência de taxas e impostos e também é protegida pelo FGC Fundo Garantidor de Crédito.

3º Passo: Corte gastos e reorganização do padrão de vida

Momentos de crise são períodos onde se deve privilegiar o que é realmente importante, então o fundamental nesse momento é priorizar o que precisa ser feito de forma urgente ou que não possa ser postergado.

Comece a economizar nas despesas de casa, procure produtos e serviços mais baratos e que representem economia nas despesas da família.

Um dos pontos fundamentais para ultrapassar períodos de crise é reorganizar o padrão de vida da família.

4º Passo: Turbine seus controles e não confie na contabilidade mental

Muitas pessoas já fazem o controle financeiro com certa regularidade, o que é muito bom. O Dinheirama oferece gratuitamente uma planilha de financeiro (clique e conheça)extremamente eficaz que pode ser muito útil no controle de despesas e também para aumentar as informações na hora de tomar as decisões.

Não existe uma regra, você pode usar a nossa planilha ou baixar algum aplicativo que desenvolve o mesmo serviço. Você escolhe, o fundamental é fazer o controle.

5º Passo: É importante estar atento sempre!

A economia é muito dinâmica e juntos vamos acompanhar de perto os desdobramentos que teremos no segundo semestre. A expectativa de crescimento do PIB é revista semanalmente pelo mercado, mas a inflação parece que continuará sob controle.

Até o final do ano, espera-se muita volatilidade por conta das eleições, e as expectativas sobre um novo governo. Vamos ver.

O papel do Banco Central nesse contexto é justamente mensurar, dentro da política econômica, de um lado o crescimento do país (que é muito importante) e do outro o controle da inflação. Os próximos meses serão muito importantes para o nosso futuro, por isso é fundamental nos prepararmos.

 


Telefone para contato

(65) 3358-5258

© copyright 2018 Todos os direitos reservados.