17 de fevereiro de 2020 - 13:36

Polícia

07/02/2020 06:32 FolhaMax

Médicos cogitam morte cerebral, mas jovem baleada pelo ex acorda em MT

Karina Souto, 29, baleada pelo namorado Baltazar Augusto Menezes, 58, reagiu ao tratamento e acordou dois após ter a morte cerebral admitida pelos médicos que a acompanham no Hospital Regional de Barra do Garças (520 quilômetros de Cuiabá). O crime ocorreu no último sábado (1), em Nova Xavantina, (660 quilômetros de Cuiabá) e, após atirar em Karina, Baltazar cometeu suicídio.

De acordo com familiares da jovem, Karina teve a morte cerebral cogitada pela equipe médica na segunda-feira. Conforme protocolo, os aparelhos só poderiam ser desligados depois de três dias após novos testes.

Na quarta-feira, pouco antes do horário marcado para o aparelho ser desligado, a jovem reagiu e acordou. Familiares acreditam que as orações que realizaram pouco antes surtiram efeito.

A enfermeira que iria desligar o aparelho também teria “pedido a Deus” para ela reagir. “Toda as família está orando por ela. Eu creio que tudo está dando certo, tudo correndo bem, porque está nas mãos de Deus. O processo é lento, mas o que Deus fez com ela, não cairá por terra”, disse o pai da jovem José Rocha Cardoso.

 

Segundo o pai, desde que acordou, Karina tem apresentado melhoras. O quadro, contudo, ainda inspira cuidados. “Tenho certeza que Deus fez a obra, vai dar tudo certo. Mas o processo é longo para restituir”.

CASO

Segundo a Polícia Civil, Karina Souto foi baleada por Baltazar Augusto de Menezes, de 58 anos, depois de se recusar a reatar o namoro com ele. Baltazar, depois de atirar em Karina, fez um disparo contra a própria cabeça e morreu.

A jovem foi socorrida e recebeu os primeiros atendimentos ainda em Nova Xavantina. Contudo, devido a gravidade do caso, precisou ser transferida para o Hospital Regional de Barra do Garças, onde está internada na UTI.


Telefone para contato

(65) 3358-5258

© copyright 2018 Todos os direitos reservados.