17 de novembro de 2018 - 02:50

Saúde

15/06/2018 10:23

Hemocentro de Rondonópolis celebra solidariedade da população

No Dia Mundial do Doador de Sangue, comemorado nesta quinta-feira (14.06), a Unidade de Coleta e Transfusão (UCT) do Hospital Regional Irmã Elza Giovanella celebra a solidariedade da população, pois tem conseguido manter o estoque do banco de sangue mesmo nos períodos de oscilações.

"Tem sido um trabalho incrível e a solidariedade do pessoal é muito alta. Sempre que precisamos e fazemos a convocação, os doadores comparecem. Com a doação de sangue nós temos conseguido manter os estoques em situação excelente", diz a coordenadora do Banco de Sangue, Eslayne Moraes de Carvalho,

O Banco de Sangue já está em Rondonópolis há 14 anos, e atende a 19 municípios da Região Sul de Mato Grosso, distribuindo diretamente para os municípios de Alto Araguaia, Itiquira, Guiratinga e Pedra Preta. Em Rondonópolis, a UCT atende além do Hospital Regional, a Unidade de Pronto Atendimento, Centro de Nefrologia e o Pronto Atendimento Infantil.

Leonardo Reis tem sido um dos colaboradores dos bons resultados apresentados na UCT. "Eu doei a primeira vez e vejo que é importante esse ato, eu nunca tive necessidade de doar para um familiar, mas sei que posso ajudar outras famílias e se um dia eu precisar de uma doação, eu já sei que posso contar com o banco de sangue".

A representante do setor de captação, Kênia Lima, disse que mesmo com os meses de menor fluxo de doação, nunca tiveram uma situação em que os doadores não socorressem. "Todas as vezes que precisamos, os doadores fixos vêm até o banco de sangue. Temos doadores fiéis que não estão à procura de atestado, eles vêm porque sabem que precisamos. Sempre encontram um tempinho, seja nos horários de almoço, quando saem do trabalho e até antes de ir para os serviços. Esses doadores não esperam nada em troca”.

Restrições que impedem a doação de sangue

Não podem ser doadores pessoas em grupos de risco, que tenham tido hepatite do tipo B, que estão em período pós-tratamento de malária, que tenham doenças do coração ou que foram submetidos a cirurgias de grande porte. A doação também é proibida para quem faz uso de drogas e pessoas com comportamento de risco, ou seja, aquelas que se relacionam sexualmente sem cuidados.

Quem tiver peso inferior a 50 quilos e idade inferior a 16 anos ou superior a 69 anos também não pode fazer a doação. E o limite para a primeira doação é 60 anos. Quem tem 61 anos ou mais e nunca doou sangue, está inapto. 

Pessoas com resultado de anemia no teste realizado imediatamente antes da doação, com hipertensão ou hipotensão arterial no momento da doação, com febre no dia da doação, gestantes ou lactantes cujo parto tenha acontecido há menos de um ano ou que estiverem com aumento ou diminuição dos batimentos cardíacos no momento da doação também não podem doar sangue.

Períodos de doação

O prazo entre uma doação e outra, conforme determina a RDC nº 34 de 2014 (Resolução da Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância), é de dois meses para homens e três meses para mulheres, sendo que, os homens podem doar até quatro vezes num período de um ano, e as mulheres três vezes.
Horários de atendimento

Em Rondonópolis, a Unidade abre de segunda a sexta-feira das 7 às 18 horas. 


Telefone para contato

(65) 3358-5258

© copyright 2018 Todos os direitos reservados.