23 de setembro de 2018 - 15:08

Saúde

05/07/2018 16:00

Famílias de Cuiabá escolhem programa de parto internacional por qualidade no atendimento e estrutura hospitalar

Equipe que já atendeu mais de 800 famílias, estará no Brasil em julho

Thiago, Emmanuelle e Erika não se conhecem. Mas além de terem algo em comum, que é residir na cidade de Cuiabá, há um outro fator curioso que une a história dessas três famílias. Eles contataram com a assistência do serviço de parto internacional chamado Ser Mamãe em Miami, para que os seus bebês recebam um atendimento médico que é referência mundial em qualidade e estrutura.

A advogada Emmanuelle Ladislau da Silva, de 29 anos, fez essa opção para que a pequena Alice pudesse ter mais oportunidades e opções para estudar. "O nosso foco é o futuro. E acreditamos que através da cidadania, ela terá inúmeras facilidades e portas abertas para poder investir na própria carreira", afirma.

Diferente do que ocorre no Brasil, saber que poderia contar com um pediatra a disposição 24 horas, e por telefone, também foi um fator que pesou na decisão. "Isso traz segurança. A equipe foi muito prestativa e os médicos sempre são atenciosos e prontos para ajudar", revela Emmanuele.

O empresário Thiago Panes, de 40 anos, descobriu o programa através das redes sociais e como já possui uma certa proximidade com os Estados Unidos pelo fato de ter estudado lá, sabe que é um lugar seguro e economicamente estável. "É o que todo pai deseja", aponta.

Contar com médicos atenciosos também foi fundamental. "Buscamos excelência em atendimento e saúde. O programa foi ótimo, transparente e muito preciso nas informações", destaca Thiago.

A advogada Erika Vilela e o seu marido Aroldo Burgarelli, 36 anos, estão em Miami preparando o enxoval da pequena Sofia, que ainda não nasceu. Para não se perder diante de tanta oferta, eles contam com a ajuda da personal shopper Priscila Goldenberg. "Viemos do Brasil apenas com a saída de maternidade. Deixamos para comprar absolutamente tudo aqui, e foi a melhor coisa que fizemos. Tivemos uma economia significativa, os descontos valeram muito a pena. Ter a comodidade de alguém para nos buscar foi ótimo".

Para escolher o imóvel, contaram com a ajuda da corretora Maite Narciso, que também compõe a equipe do programa Ser Mamãe em Miami. "Ela sempre foi muito solicita, teve paciência e prontidão para nos responder, ajudou muito nas transações para alugarmos um apartamento", recorda a futura mamãe.

Antes da viagem, Erika recorda de ter realizado diversas pesquisas na internet e concluiu que ter um bebê em outro país era mais comum do que imaginava. "Li uma reportagem contanto a história da Karina Bacchi e também descobrimos que o procedimento é totalmente legal", conta.

Os pais já pensam no futuro da filha. "Queremos proporcionar mais oportunidade para a pequena que ainda não nasceu", concluem.

"Viajar para os Estados Unidos para ter um filho não é exatamente uma novidade, uma vez que pessoas de diversas partes do mundo optam pelos serviços médicos americanos, que são referência mundial em saúde e estrutura hospitalar. Mas, algo que notava com frequência e me incomodava era o choque cultural em relação a alguns procedimentos. Muitas famílias conheciam o obstetra e o pediatra apenas no dia do parto, algo bastante desconfortável e que traz muita insegurança," alerta o Dr. Wladimir Lorentz, pediatra e idealizador da iniciativa.

Ciente desta e outras dificuldades das famílias, o pediatra criou um programa completo para quem deseja ter um filho nos EUA. "A minha equipe reuniu as informações sobre os profissionais, hospitais, exames, procedimentos, valores e vacinas. Há também um tópico com diversas perguntas e respostas para auxiliar as gestantes", destaca Wladimir.

E para esclarecer todas as dúvidas sobre o programa, a equipe estará na cidade de Cuiabá, no dia 30, e em Sinop, no dia 31, no mês de julho. Quem quiser bater um papo com os médicos, deve se inscrever pelo e-mailinfo@sermamaeemmiami.com.

Sobre o pediatra Wladimir Lorentz

Conhecido como "o pediatra de Miami", o brasileiro Wladimir Lorentz está nos Estados Unidos há 34 anos. É graduado em Bioquímica pela Universidade de Michigan e Medicina pela Tulane University School of Medicine, em New Orleans, com bolsa de estudos por mérito. Atualmente, é proprietário da clínica Night and Day Pediatrics, com atendimento concierge 24 horas para famílias no Sul da Florida. O serviço em domicílio foi elaborado especialmente para o atendimento de pacientes internacionais, que muitas vezes não conhecem a cidade e preferem receber o médico em seus lares. Localizada em um elegante edifício entre duas importantes vias de Miami, a clínica permite fácil acesso.

Sobre Ser Mamãe em Miami

Ser Mamãe em Miami é um serviço completo de obstetrícia, reprodução assistida e pediatria para famílias que desejam ter seus filhos nos Estados Unidos. Criado em 2015 pelo médico pediatra Dr. Wladimir Lorentz, nasceu do seu desejo de prover um serviço de saúde internacional para gestantes de todos os lugares em buscavam serviços médicos disponíveis nos Estados Unidos, por serem referência em qualidade e excelência no atendimento, mas sofriam com as dificuldades e falta de informações.

Nos três primeiros anos de atuação, o programa Ser Mamãe em Miami já atendeu mais de 800 mamães de diversos lugares do mundo, em especial a América Latina. O programa oferece acesso aos melhores recursos hospitalares americanos, com médicos altamente especializados, de forma segura, transparente e respeitando as particularidades culturais de cada indivíduo. Garante também serviços integrados de saúde às futuras mamães, com apoio de clínicas especializadas, ambulatório e a infraestrutura completa do Mercy Miami Hospital.

Para mais informações, acesse: http://sermamaeemmiami.com/

E-mail: info@sermamaeemmiami.com.

Siga também o Instagram @sermamaeemmiami


Telefone para contato

(65) 3358-5258

© copyright 2018 Todos os direitos reservados.