26 de setembro de 2020 - 19:15

Saúde

02/09/2020 13:37

Médica picada por jararaca duas vezes teve 70% das vias áreas comprometidas

A médica de Cuiabá, Dieynne Saugo, picada duas vezes por uma jararaca, que desceu junto com a queda d’água da cachoeira Serra Azul, no município de Nobres (a 122 quilômetros de Cuiabá), no último domingo (30), teve 70% das vias áreas comprometidas e passou por uma traqueoscopia, procedimento cirúrgico onde ocorre a abertura da parede anterior da traqueia, fazendo uma comunicação da mesma com o meio externo.

A cirurgia foi realizada nesta terça-feira (1º). Segundo informações publicadas pela irmã da médica nas redes sociais, a família tinha duas opções, sendo uma a traqueoscopia ou a intubação. No entanto, a intubação teria um risco alto da paciente desenvolver pneumonia. Por conta disso, a família optou pela primeira alternativa.

“Ela passou pelo centro cirúrgico, já fez o procedimento. Graças a Deus e com as orações de todos vocês, ela já retornou para a UTI para continuar em observação”, disse a irmã. “O mais breve possível ela estará novamente mudando para melhor a vida daqueles que estão a sua volta”, finalizou.

Dieynne está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Complexo Jardim Cuiabá, para onde foi transferida após receber o antídoto para a picada da jararaca, no Hospital Municipal de Cuiabá (HMC).
 
A administração do Parque Sesc Serra Azul, uma das unidades do Polo Socioambiental Sesc Pantanal, lamentou a fatalidade e disse que todas as providências estão sendo tomadas pelo Sesc Pantanal em relação ao assunto. 

"É importante esclarecer que como só é permitido a aplicação do soro antibotrópico (usado para tratar picadas de cobras venenosas) privativamente em serviço hospitalar, conforme manual do Ministério da Saúde que norteia soroterapia antiofídica, a vítima foi imediatamente trazida para Cuiabá, para o Centro de Informação Anti-Veneno de Mato Grosso, no Hospital Municipal e Pronto Socorro de Cuiabá, local de referência no Estado, para receber o soro, que deve ser aplicado por médico e é regulado pela Anvisa", diz trecho da nota.
 
Além disto, a administração pontua que há um protocolo pronto para este tipo de situação e que ele foi rigorosamente seguido. Uma enfermeira e um médico do Sesc Pantanal acompanham o caso desde domingo. 

"Desde o funcionamento do Parque Sesc Serra Azul, em dezembro de 2011, quando a unidade foi aberta ao público, esta é a primeira vez que acontece um acidente desta natureza. O caso é fortuito e o Sesc Pantanal está dando toda a assistência necessária. O Parque Sesc Serra Azul está localizado entre os municípios de Nobres e Rosário Oeste, no Distrito de Bom Jardim", finaliza a nota.

O caso

Segundo amigos da vítima, a cobra teria caído da parte de cima da cachoeira dentro da água. Inicialmente surgiu a informação que ela teria sido picada três vezes, sendo no olho, queixo e braço. No entanto, em publicação nas redes sociais da médica, foram confirmadas apenas duas  

Após o acidente no domingo (30), os amigos socorreram a médica, mas no caminho para uma unidade de saúde, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) se deparou com eles e finalizou o resgate.

Ainda conforme relato de amigos, a pousada onde eles estavam e a unidade de saúde do município não tinham soro antiofídico. Por conta disso, teve que ser encaminhada para a Capital. 





Telefone para contato

(65) 3358-5258

© copyright 2018 Todos os direitos reservados.