18 de junho de 2021 - 12:42

Agronegócio

13/05/2021 07:19 Estadão MT

Mato Grosso dá o primeiro passo na transição tecnológica

O lançamento do projeto piloto da tecnologia 5G na agricultura marca o começo de uma virada tecnológica no Brasil. A utilização da rede móvel de quinta geração no agronegócio vai reduzir os custos e diminuir as perdas na produção, fortalecendo o Brasil no cenário internacional como um grande produtor de alimentos. Mas o evento de terça tem significado além disso.

Presentes no lançamento, o ministro Fábio Faria (Comunicações) e a ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) destacaram que o governo federal trabalha para que a tecnologia 5G chegue a todos os brasileiros, não apenas no campo, mas também na cidade. Até o fim deste ano, serão instalados 20 pilotos de 5G em todo o país, para demonstrar a aplicação desta tecnologia nas mais diversas áreas.

O leilão das frequências de operação da nova geração de internet móvel está previsto para julho. No evento, serão ofertadas quatro faixas de frequência (700 MHz, 2,3 GHz, 3,5 GHz e 26 GHz). Destas, duas serão inicialmente híbridas, capazes de distribuir os sinais de quarta e quinta geração de redes móveis.

“Esse leilão vai bombar para que essa tecnologia seja democratizada, chegue a todos. É o início de uma estrada do que virá para o agronegócio brasileiro”, comemorou Tereza Cristina.

A expectativa é que a transição da internet 4G para a 5G nos campos possibilitará um crescimento médio de 20% do agronegócio, com a adoção de novas tecnologias que permitem aumentar a produtividade sem abrir novas áreas.

“Para o agronegócio, que é quem está fazendo nosso Brasil crescer, mesmo nessa crise, junto às telecomunicações, será um avanço gigantesco. O 5G vai fazer nosso agro crescer 20%, em média, e esse leilão está muito próximo de acontecer”, avaliou Fábio Faria.

O FUTURO - A associação ConectaAbro, criada com o objetivo de estimular a expansão do acesso à internet na zona rural, fala de alguns dos benefícios que a interconectividade pode proporcionar.

Dados da consultoria apontam que a integração dos campos vai além do controle e monitoramento da lavoura, trazendo também outras soluções, como:

- Acesso aos principais recursos tecnológicos da agricultura de precisão e automação.
- Gerenciamento integrado de toda a cadeia produtiva com monitoramento de dados.
- Redução de custos e aumento da qualidade das safras e dos produtos agropecuários.
- Aumento da própria competitividade no mercado agrícola e melhores oportunidades de fechar negócios.

Máquinas inteligentes
Robôs catadores: máquinas que podem alternar entre todos os tipos de culturas;
Drones: os agricultores podem ter acesso a serviços de mapeamento aéreo e sistematização das áreas, além de analisar as falhas de plantio;
Softwares de Agricultura de Precisão: com essas ferramentas, é possível gerenciar toda cadeia produtiva agrícola, além de ter o melhor controle dos dados do campo, o que contribui na tomada de decisões;
Câmeras de imagens térmicas: detectam tetas inflamadas em vacas, para fornecer um tratamento mais precoce no combate à mastite, um dos maiores problemas enfrentados na pecuária ultimamente;
Máquinas autônomas: basta um tablet, smartphone ou computador para controlar de longe as atividades da sua máquina no campo.


Telefone para contato

(65) 3358-5258

© copyright 2018 Todos os direitos reservados.