23 de maio de 2024 - 12:45

Agronegócio

20/04/2024 06:49

Queda nos preços da carne suína reflete escoamento fraco

O mercado de carne suína brasileiro enfrentou uma semana de preços mais baixos, tanto para o quilo do suíno vivo quanto para os principais cortes de carne suína no atacado

De acordo com análise do analista de Safras & Mercado, Allan Maia, esse cenário é atribuído ao enfraquecimento do escoamento da carne, com perspectivas pouco otimistas para o curto prazo.

Impacto do Frango e das Exportações

Maia destaca que a fragilidade nos preços do frango, um produto substituto, devido à oferta elevada, tem influenciado negativamente no consumo de carne suína. Além disso, a menor capitalização das famílias também contribui para a redução da demanda. Entretanto, ele ressalta que a valorização do dólar frente ao real pode beneficiar as exportações, tornando a carne suína brasileira mais competitiva no mercado internacional.

Importância das Exportações para o Mercado Interno

Diante da alta produção interna, o alto fluxo de exportações é crucial para equilibrar a disponibilidade de carne suína no país e influenciar na formação de preços.

Variação nos Preços

Segundo levantamento de Safras & Mercado, o preço médio do quilo do suíno vivo no país teve uma queda de 2,97% na semana, chegando a R$ 5,81. Além disso, os preços dos cortes de pernil no atacado e da carcaça também registraram reduções significativas. Essas mudanças nos preços também foram observadas em diferentes regiões do Brasil.

Desempenho nas Exportações

Em abril, as exportações de carne suína "in natura" do Brasil totalizaram US$ 96,925 milhões, com uma média diária de US$ 9,692 milhões. Apesar dos números expressivos, houve uma queda em comparação com o mesmo período do ano anterior, refletindo uma diminuição no valor médio diário, na quantidade média diária e no preço médio por tonelada.

Esses dados, divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior, ressaltam os desafios enfrentados pelo mercado de carne suína, tanto no âmbito interno quanto externo, e a necessidade de adaptação para garantir a sustentabilidade do setor.

Fonte: Portal do Agronegócio


Telefone para contato

(65) 3358-5258

© copyright 2018 Todos os direitos reservados.