28 de maio de 2022 - 23:01

Entretenimento

09/12/2021 12:42

A artista Estela Ceregatti homenageia mestra da cultura cacica Carolina Rewaptu, do povo Xavante, em MT.

Estela Ceregatti decidiu homenagear a cacica Carolina Rewaptu, uma liderança do povo Xavante no Estado do Mato Grosso. Explica “Eu tive uma conexão muito forte, profunda e espiritual com ela. Nos conhecemos através de um outro documentário realizado pela OPAN- Operação Amazônia Nativa, sobre as mulheres sementeiras”.

 As mulheres sementeiras não pararam com a Covid e coletaram uma tonelada de sementes em 2020, fruto da organização e esforço das Xavantes Coletoras de Semente, como se autodenominam. Depois que as mulheres catalogaram as sementes de 34 espécies a OPAN apoiou e comercializou o produto. Há dez anos as mulheres sementeiras fazem o reflorestamento a partir da coleta. “A coleta de sementes faz parte da tradição do povo Xavante”, diz a cacica Carolina.

Ceregatti afirma “Eu, humildemente, quero aprender como artista a fazer uma leitura musical da vida dela, com todo meu amor, com todo meu carinho”. A homenagem não contará somente com um álbum musical. Além das composições o trabalho conta com a feitura de um documentário e uma exposição fotográfica para registrar a vida da mestra Xavante e assim possibilitar que a sabedoria ancestral dela chegue as novas gerações. “O intuito é realizar este sonho grande de estar mais perto dela, de conhecer a mulher que ela é e assim poder aprender com tudo que ela tem deixado de saber ancestral. Para várias gerações saberem o que ela representa na aldeia, como mulher, como potência de vida” afirma.

A cacica se define como uma mulher de luta e diz que ser mulher é também ter voz nas assembleias e nos movimentos sociais. Diz também que esta é uma conquista recente das mulheres Xavantes, que antes não tinham este papel. Além deste protagonismo as mulheres sementeiras prosseguem com o trabalho de coletar as sementes, prepará-las e reflorestar. Estela ressalta “Este trabalho é crucial e superimportante. Reflorestamento de toda uma área devastada ao longo dos anos. Elas fazem com que o solo não desertifique. É um trabalho importante para todos nós, porque sem mata, com todos estes agrotóxicos, com todos os venenos nós estamos prestes a morar num lugar inabitável. Então é um trabalho muito lindo”.

A cacica Carolina permitiu que Estela Ceregatti fizesse a trilha do documentário do povo Xavante e presenteou a artista com uma gratava de seu povo no Encontro de Mulheres Indígenas que ocorreu em Cuiabá. “Eu recebi este presente como um chamamento de um trabalho que viesse ao encontro do que eu preciso fazer na Terra, sabe?”. Prossegue “Resolvi na oportunidade de um edital fazer esta homenagem para ela. Com a aprovação do projeto nós colocamos como objetivo a realização de um vídeo documentário a respeito da vida dela. E também fazer um álbum musical que registre a existência dela. Compus várias músicas em homenagem a ela e ao povo Xavante” conclui.

 


Telefone para contato

(65) 3358-5258

© copyright 2018 Todos os direitos reservados.